Como acabar com as espinhas: saiba o que fazer para combatê-las

Escrito por Erika Balbino

Acabar com as espinhas é o sonho de quem deseja ter uma pele lisinha e sem manchas. Com a ajuda de um dermatologista e alguns cuidados, é possível controlar ou eliminar a acne e ter uma pele saudável. Separamos orientações e dicas importantes para te ajudar nessa missão. Acompanhe!

iStock

6 dicas para acabar com as espinhas

Acabar com as espinhas não é tarefa fácil, não é mesmo? Consultamos a dermatologista Lorena Visentainer (CRM 179092), que deu dicas importantes para ajudar a acabar com esse problema.

1. Cuide da alimentação

A alimentação é importante aliada na prevenção da acne, e alguns alimentos podem acarretar ou agravar o problema. De acordo com Lorena, “alguns alimentos elevam o teor de açúcar no sangue, o que chamamos de alto índice glicêmico.

São eles: os carboidratos refinados, massas, doces e derivados do complexo B (vitaminas muitas vezes encontradas em suplementos como whey protein)”. Ela também destaca que o chocolate causa acne devido ao açúcar, e não por conter cacau.

2. Retire sempre a maquiagem

Segundo a dermatologista, a maquiagem obstrui os poros e essa é a principal causa da acne. Então, a orientação é sempre retirar todo resíduo de maquiagem e dormir com a pele limpa.

3. Não exagere na limpeza da pele

A limpeza da pele não pode ser excessiva, “pois a nossa pele produz óleo naturalmente e, com a limpeza feita várias vezes ao dia, a pele passa a produzir mais óleo. Fazer a limpeza duas vezes ao dia já é suficiente, usando um sabonete adequado”, explica Lorena.

4. Hidrate sempre a pele

Muitas pessoas acham que não se deve hidratar a pele porque pode piorar o quadro da acne, mas Lorena explica que “é muito importante usar hidratante mesmo que a pele seja oleosa, existem hidratantes específicos para esse tipo de pele”.

5. Use protetor solar

O uso do protetor solar deve ser indispensável, pois, além de proteger a pele da exposição aos raios solares, ainda ajuda a evitar o excesso de oleosidade e manchas. Assim como há hidratantes específicos para pele oleosa, também existe no mercado protetor solar facial específico.

6. Tratamento com medicações

Lorena informa que “há casos que indicamos o uso de medicação via oral, como isotretinoína e a marca referência Roacutan. No entanto, existem outras medicações indicadas para quadro refratário ou quadros mais graves”. Ela também explica que, no caso da mulher adulta, um anticoncepcional pode ser associado ao tratamento, mas é preciso que seja receitado em conjunto com um ginecologista.

Hoje em dia há diversos tratamentos que auxiliam no combate à acne. Seguindo todas as orientações, é possível melhorar o quadro ou acabar de vez com as tão indesejáveis espinhas.

Truques caseiros para acabar com as espinhas

iStock

Para casos mais leves, existem algumas receitas caseiras que podem amenizar as espinhas. Confira abaixo:

Chá verde

O chá verde é um poderoso antioxidante e possui alto teor de ácido tânico, um componente que ajuda a reduzir o inchaço e a inflamação dos tecidos da pele. Saiba como prepará-lo.

Preparo e aplicação: prepare o chá com 1 colher de chá verde e, depois de pronto, adicione 1 colher (sopa) rasa com mel e mexa até obter uma mistura homogênea. Após esfriar, aplique a mistura no rosto, deixe agir por 20 minutos e depois enxágue com água fria.

Agrião, poejo e abacate

O agrião é rico em vitaminas A e E, além de ser uma ótima fonte de cálcio e iodo. Aliado ao poejo, que também possui muitas vitaminas, ajuda a combater as espinhas inflamadas. Já o abacate possui grande quantidade de gordura saudável, que hidrata a pele e a deixa mais macia. Confira o preparo:

Preparo e aplicação: bata no liquidificador 3 ramos de agrião, 3 ramos de poejo, 1/2 abacate e 1 copo de água mineral. Adoce a gosto e beba em seguida. É recomendado tomar um copo desse suco 2 vezes ao dia por no mínimo 2 semanas.

Gel extraído da babosa

A planta, também conhecida por Aloe Vera, possui ação cicatrizante, curativa e alivia o inchaço e a inflamação. Além disso, o gel extraído da babosa pode ajudar no tratamento contra as manchas.

Preparo e aplicação: para extrair o gel, basta cortar a folha da babosa e, com uma colher, retirar toda a polpa de dentro dela. Em seguida, aplique o gel na pele, deixe agir por cerca de 30 minutos e lave o rosto com água fria.

Mel e canela

O mel é considerado antisséptico e antibacteriano, enquanto a canela possui propriedades antimicrobianas. Juntos, ajudam a tratar as lesões, a suavizar as manchas no rosto e até mesmo auxiliam na extração de cravos. Veja como é fácil preparar.

Preparo e aplicação: em um recipiente, misture 1 colher (sopa) de canela em pó e 3 colheres (sopa) de mel. Aplique na pele com auxílio de um pincel, aguarde de 15 a 20 minutos e enxágue com água.

Existe uma infinidade de receitas caseiras que prometem tratar as espinhas. Mas, de acordo com a própria dermatologista, é necessário tomar cuidado, pois algumas receitas podem conter produtos que mancham ou causam alergias na pele. Por isso, é necessário avaliar cada caso antes de escolher o método adequado.

O que não fazer para acabar com as espinhas?

  1. Espremê-las ou cutucá-las;
  2. Aplicar creme dental ou pomadas para assaduras;
  3. Dormir maquiada, pois é prejudicial para a saúde da pele;
  4. Limpar a pele várias vezes ao dia.

É importante não praticar os hábitos citados acima, principalmente o de espremer as espinhas, pois muitas bactérias se acumulam nas unhas. Sobretudo se elas não forem higienizadas, podem causar manchas na pele e infecções pós-inflamatórias graves.

Quando procurar um dermatologista?

Lorena explica que existe a acne do adolescente e a acne da mulher adulta. “A acne do adolescente é mais concentrada na zona T do rosto, que são as áreas mais oleosas da pele. Já a acne da mulher adulta pode ocorrer ou retornar após os 25 anos. Nessa fase, a acne pode ter relação com alterações hormonais, como a síndrome do ovário policístico, por exemplo.”

É necessário buscar ajuda de um dermatologista quando o quadro de acne permanece por um longo período ou se torna recorrente. “Outras situações indicadas são em relação às mulheres: se houve troca da pílula anticoncepcional ou se ela pretende engravidar e precisa rever os produtos que esteja usando, também é necessário avaliar”, orienta Lorena.

Relatos de quem já se livrou das espinhas

A seguir, você verá relatos de youtubers falando sobre as suas experiências e sobre os tratamentos que acabaram com as espinhas.

Experiência com as espinhas e tratamento

Nesse vídeo, Mathira Menezes compartilha suas experiências com as espinhas e fala sobre os efeitos colaterais que sofreu com o uso de medicamentos. Ela também fala sobre a possibilidade de fazer um tratamento gratuito pela rede pública de saúde (SUS).

Como cuidar das espinhas

Nesse vídeo, a vlogueira Ana Lídia Lopes explica como a mudança de alguns hábitos alimentares, cuidados diários e o uso de maquiagens não comedogênicas mudaram totalmente a sua pele.

Espinhas causadas por alterações hormonais

Gabriella Lino relata como descobriu e tratou as espinhas causadas por alterações hormonais. E, ainda, enfatiza a importância de realizar exames hormonais periodicamente.

É importante ressaltar a importância de ter um diagnóstico individual feito um dermatologista. Só ele poderá identificar a causa do problema e prescrever o tratamento correto para as espinhas. Já que estamos falando sobre pele, aproveite e dê uma olhada nos benefícios que a água micelar proporciona para você.